A Droga na Sociedade

Co-dependência: esforço insano, fadado ao insucesso

Jul 18

Apesar de não ser contagiosa, a dependência química afeta o equilíbrio do grupo familiar.
Qualquer doença é potencialmente capaz de desequilibrar a estabilidade do grupo familiar. Mas, como uma família pode preservar a integridade quando um de seus integrantes apresenta quadro de doença crônica, progressiva, incurável e fatal, como é o caso da dependência química?


"A dependência química é uma doença que, apesar de não ser contagiosa, termina contaminando todo o grupo família", afirma Silze Morgado Roque, consultora para programas empresariais de tratamento à dependência química.
As reações das famílias à dependência química são variadas. Algumas acabam expulsando o dependente de casa, mas a mais comum é a "facilitação", que termina favorecendo e reforçando o consumo de drogas e álcool.

Renúncia à Vida
Liberdade excessiva, preocupação em ocultar ou justificar o comportamento do dependente, falta de limites com relação a dinheiro ou horário, aceitação da agressividade ou mesmo a indiferença são respostas que o grupo familiar encontra para tentar administrar p problema.
A dependência química atinge indistintamente o grupo familiar. Todos passam a apresentar os mesmos sintomas. O dependente sente-se impotente, porque não consegue reagir ao apelo das substâncias psicoativas. Os familiares passam a conviver com medo, frustração, angústia pelas incontáveis tentativas de recuperar o dependente.
A co-dependência é uma forma de renunciar a própria vida para assumir a ilusão de controle sobre a vida do dependente.
 
"O comportamento do co-dependente é inconsciente, compulsivo e alimenta uma fantasia de poder inesgotável", explica Silze. Neste processo, a perda de controle é inevitável e o grupo familiar pode manifestar doenças gástricas, cardíacas, enxaquecas e labirintites.
Fragilizada, a família assim como o dependente busca refúgio no isolamento, agravando ainda mais o problema. Segundo Silze, "o primeiro passo para lidar com o problema é assumi-lo. Não dá para ficar indiferente a mágoa, raiva, dor, culpa, vergonha. Isso adia a recuperação do equilíbrio familiar".

Doença da negação
A co-dependência é a doença de negação. A princípio, não se fala sobre o problema. Depois, os próprios sentimentos são atenuados. Por último, existe uma negação total dos sentimentos, uma alienação das próprias necessidades e, em contrapartida, uma permissão para que só exista espaço para as necessidades do dependente. Permissão e tolerância não são variações nem podem ser confundidas com amor e respeito.

Inteiro na relação
A dependência química não tem cura, tem controle. A co-dependência tem. Só que exige do co-dependente o reconhecimento e a disposição para lidar com os próprios limites, além de uma abdicação do empenho compulsivo pelo controle da situação "O relacionamento só é pleno quando somos honestos, verdadeiros e inteiros na relação", explica Silze.
Existem profissionais e grupos especializados em dar assistência à família de dependentes químicos. Qualquer que seja a opção de ajuda, é necessário um posicionamento a favor de uma vida saudável do ponto de vista mental, emocional e físico, para poder administrar os complexos problemas da dependência química.
 
Principais papéis que o co-dependente costuma desempenhar
Permissivo: permite que a pessoa continue a ter comportamento ou vício autodestutivo ou nega que a pessoa tenha algum problema.

Salvador: cria desculpas para o comportamento da pessoa ou salva-a de situações desagradáveis.

Babá: cuida de todos os aspectos familiares e financeiros que mantêm a família unida.
Participante: racionaliza o comportamento destrutivo do outro como algo normal; permite ou participa dele.

Herói: torna-se uma pessoa "superpoderosa" para preservar a imagem da família.

Queixoso: culpa a pessoa, que torna-se bode expiatório de todos os problemas.

Alienado: desliga-se da família e age como não se importasse com o problema ou com a pessoa.
Fonte: Publicação da Fundação Cespe, de dezembro de 2002.

Ler 2776 vezes Última modificação em Terça, 18 Julho 2017 08:58
Super User

Lorem ipsum dolor sit amet consectetuer Curabitur enim id et ornare. Consequat urna elit urna Ut elit interdum est magna Donec tortor. Sagittis malesuada id dis Morbi facilisi velit lacinia augue nec Lorem. Nulla aliquet ac tincidunt ante Phasellus at metus eros wisi lorem. Quisque turpis nunc lorem a est justo congue convallis Phasellus sed. Libero massa.

Website.: www.joomlart.com
DMC Firewall is developed by Dean Marshall Consultancy Ltd